Comitê de Infraestrutura celebra os 21 anos do Movimento Pró Paraná e define temas e prioridades de atuação em 2022

O primeiro encontro de 2022 do Comitê de Infraestrutura, formado pelo Pró-Paraná e pelo Instituto de Engenharia do Paraná (IEP), realizado nesta terça-feira (25/01), abriu o debate sobre os temas e prioridades de atuação em 2022.

Os presidentes do Pró-Paraná, Marcos Domakoski, e do IEP, Nelson Gomez, saudaram os participantes e lembraram que, nesta data, o Movimento Pró Paraná celebra os seus 21 anos de atuação em prol do desenvolvimento do Paraná. Destacaram ainda a nomeação oficial de ambos, Domakoski e Gomez, como integrantes do Conselho de Recuperação de Bens Lesados do Meio Ambiente.

O coordenador do comitê, Luís Roberto Bruel, prosseguiu salientando que no último dia 13 de janeiro ocorreu uma reunião interna para elencar alguns temas para serem discutidos nos próximos encontros. Os tópicos definidos são: gás natural, ferrovias, portos, aeroportos, Linha Verde (trevo do Atuba), obras no litoral do Paraná (Guaratuba e Matinhos), nova ponte de Foz do Iguaçu, política de água do Paraná, Conselho de Recuperação dos Bens Lesados e Energia Elétrica (ICMS, royalties, privatização Eletrobrás, etc.).

O gerente de assuntos estratégicos da Fiep, João Arthur Mohr, e o empresário Danilo Vendruscolo falaram sobre a participação brasileira no Fórum Internacional de Logística Multimodal e Sustentabilidade (FILMS), que vai ocorrer em Cidade Del Leste, nos dias 19 e 20 de maio de 2022.

A agenda de fevereiro tem os seguintes temas previstos:

  • 01/02: Fórum Internacional de Logística Multimodal e Sustentabilidade (FILMS), com Danilo Vendruscolo;
  • 08/02: Linha Verde, Contorno Leste e Trevo do Atuba com vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel;
  • 15/02: O momento do Gás Natural, com Rafael Lamastra da Compagás.

Ao encerrar a reunião, Gomez agradeceu: “Obrigado pela participação de todos. Temos certeza que esse ano teremos muitas ações coordenadas, e será importante continuarmos sempre nessa toada, unidos. Divergimos, mas discutindo, convergimos para soluções importantes para os pontos cruciais no desenvolvimento do nosso Paraná”.