Discurso de posse destaca conquistas do Pró-Paraná

Leia a íntegra do discurso de posse proferido pelo engenheiro Marcos Domakoski ao ser reconduzido ao cargo de presidente do Movimento Pró-Paraná na tarde de 26 de outubro de 2021.


Boa tarde!

Cumprimento a todos na pessoa do governador Carlos Massa Ratinho Júnior, que muito nos honra com sua presença nesta solenidade de posse. E aproveito a oportunidade para saudar nossos amigos do Judiciário e demais operadores do Direito na pessoa do presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, José Laurindo de Souza Netto.

Embora sem vínculos partidários nem ideológicos, o Pró-Paraná tem um ideal em comum com a sociedade paranaense, com os gestores públicos e empreendedores: trabalhamos todos por um Paraná cada vez mais próspero e desenvolvido.

Sua presença, governador Ratinho Júnior, e sua recepção a essa solenidade híbrida em sua casa, o Palácio Iguaçu, é sinal de que, de parte a parte, temos sabido conduzir o diálogo para que esse ideal seja cada vez mais concreto. Agradeço a generosidade em nome todos os integrantes do movimento Pró-Paraná.

Hoje a ocasião solene para nossa entidade convida à reflexão. Com muita ciência da responsabilidade que me cabe, quero agradecer a aprovação e a confiança que esta recondução ao cargo expressa. Tenham certeza de que eu e os demais diretores e conselheiros eleitos para esse novo mandato faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para fazer florescer no Paraná empreendimentos que nos levem ao patamar de desenvolvimento sonhado por nossos fundadores, a quem reverencio evocando a memória do jornalista Francisco Cunha Pereira Filho.

Desde seus primeiros dias, o Movimento Pró-Paraná tem se posicionado como um ponto de convergência de todos que querem ver nosso estado como uma terra de justiça, paz e solidariedade para todos os cidadãos. Buscamos o bem comum por meio de ações muito concretas.

O ano, apesar das dificuldades com a pandemia, tem sido produtivo. Fomos bem-sucedidos na articulação de diversas entidades que juntas obtiveram a importante vitória de um modelo de concessão rodoviária que vai reduzir o peso que os paranaenses têm carregado sobre os ombros com os contratos de pedágio ainda em vigor que, felizmente, encerram-se dentro de um mês. A articulação do Pró-Paraná, já reconhecida por nosso governador, foi decisiva para isso. Portanto, cada um dos que nos acompanham nesta trajetória merece aplausos. Um voto de louvor por sonhar e lutar junto; pela persistência e pelo empenho.

Um novo tempo virá. E chegará com uma importante desoneração porque soubemos endereçar nossa demanda e unir as vozes para defender algo que vai favorecer todos os setores do estado: investimentos na qualidade das rodovias e uma tarifa de pedágio justa. Aproveito essa oportunidade para ressaltar a importância da liderança e da articulação do governador Ratinho Júnior ao levar a nossa proposta ao governo federal e sensibilizá-lo para que fosse aprovada.

São dignas de destaque as notas técnicas sobre a revitalização do nosso litoral, em Matinhos, que está em fase de licitação, e a construção da ponte de Guaratuba, temas para os quais nos voltamos em parceria com o Instituto de Engenharia (IEP) e com o apoio dos prefeitos entusiastas de Guaratuba, Roberto Justus, e de Matinhos, Zé da Ecler.

São muitos os frutos do trabalho conjunto com o IEP, idealizado e realizado no âmbito do Comitê de Infraestrutura, que também se debruça sobre questões de saneamento, geração de energia, logística portuária e tantas outras. Dessa união com o Instituto de Engenharia tivemos também relevante conquista da derrocada da Pedra da Palangana, iniciativa dos portos do Paraná para a qual colaboramos com informações técnicas.

Aqui não posso deixar de agradecer o empenho, a dedicação e os importantes resultados que nos trazem o presidente do IEP, Nelson Luiz Gomez, e o coordenador-geral do Comitê de Infraestrutura, Luiz Roberto Bruel.

No campo cívico, tivemos a alegria de ver aprovada há alguns meses, na Assembleia Legislativa do Paraná, a emenda do Projeto de Lei que instituiu o 29 de agosto como data magna do estado, a partir de proposta feita pelo deputado Luiz Fernando Guerra. Uma vitória que coroa a luta travada por muitos anos no nosso movimento, sob a liderança proativa do desembargador Luiz Renato Pedroso.

Zelar pela cultura é lembrar dos marcos e figuras históricas. Em 2017, preparamos uma homenagem para celebrar o centenário de nascimento do ex-governador Ney Braga. Ao lado dos governadores Celso Ramos, de Santa Catarina, e Leonel Brizola, do Rio Grande do Sul, Braga criou o BRDE, impulsionando a economia da Região Sul.

E a propósito do BRDE, vamos falar também sobre o que sonhamos para o futuro. Apoiamos com entusiasmo a ideia de criação de um comitê de toda a Região Sul, sob a liderança dos diretores do banco Luiz Carlos Borges da Silveira e Wilson Lipski, para ampliarmos nossa articulação, que já une G7, IEP e Pró-Paraná.

Reunindo lideranças dos três estados – Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul — ganharemos fôlego para a defesa de interesses comuns a toda a região. Será sem dúvida um desafio. Mas a história do Pró-Paraná mostra que desafios são o ar que respiramos. Queremos também aprofundar, num comitê, a discussão sobre educação, sob inspiração do grande defensor da causa, ex-governador Mário Pereira, pois entendemos ser pedra angular de um Paraná melhor no futuro. Apostamos na educação como elemento-chave para dissipar a desigualdade e fazer prosperar a paz e a justiça.

Não são poucos os desafios, mas me compraz saber que os enfrentarei tendo cada um de vocês ao meu lado. Felizmente estamos vislumbrando a retomada que virá após a dura crise econômica e sanitária. Espero que, em breve, tenhamos a oportunidade de trabalharmos ainda mais de perto. Como diz José Ortega y Gasset, “Civilização é, antes de mais nada, vontade de convivência”. Que nosso convívio seja profícuo e que juntos possamos construir um Paraná ainda melhor!

Afinal, ainda tomando emprestadas as palavras do grande filósofo espanhol, “Nunca será tarde para buscar um mundo melhor e novo, se no empenho pusermos coragem e esperança”.

Gostaria também de externar o sentimento de gratidão pela vida, pela saúde e pela ciência, que está nos permitindo vencer a pandemia. E gratidão, sobretudo, pelo espírito de solidariedade de todos os que trabalham por um Paraná melhor.