MPP cria Grupo de Trabalho para tratar de temas levantados no Conselho de Recuperação de Bens Lesados

O Movimento Pró-Paraná recebeu do Secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, no fim do ano passado, um convite para compor o Conselho de Recuperação de Bens Lesados.

Para cumprir da melhor maneira a honrosa responsabilidade, a diretoria Pró-Paraná criou na quarta-feira, 5 de janeiro de 2022, um Grupo de Trabalho cuja missão será analisar os temas apresentados nesse âmbito.

Desse modo, as manifestações do Pró-Paraná no conselho serão sempre fruto do estudo, do diálogo e da decisão colegiada de um grupo composto por paranaenses com vasta experiência profissional, a saber:

Marcos Domakoski, engenheiro civil, presidente do MPP e da Fundação Copel, signatário do Pacto Global da ONU desde 2004, professor aposentado da UFPR;

 

José Lucio Glomb, advogado, ex-presidente da OAB Paraná e do IAP-PR, coordenador do Conselho Superior do MPP;

 

Zaki Akel Sobrinho, doutor em administração, ex-reitor da UFPR e coordenador do Conselho Deliberativo do MPP;

 

Mário Pereira, engenheiro eletricista, ex-governador do Paraná, 1º vice-presidente do MPP;

 

Orlando Pessuti, médico veterinário, ex-governador do Paraná; 2º vice-presidente do MPP;

 

Arnaldo Rebello, engenheiro civil, ex-diretor da Faculdade Evangélica e ex-reitor do Unicuritiba, 4º vice-presidente do MPP;

 

Jaime Sunye Neto, engenheiro civil, diretor administrativo-financeiro do MPP;

 

Luiz Bruel, engenheiro eletricista, ex-presidente da Compagás e coordenador do comitê interinstitucional de infraestrutura do MPP e do Instituto de Engenharia do Paraná (IEP);

 

Frederico Reichmann Neto, engenheiro florestal, doutor em meio ambiente e desenvolvimento.

 

Tendo como norte o compromisso com o desenvolvimento do Paraná, o Pró-Paraná reafirma a disposição de envidar os melhores esforços para bem cumprir o papel confiado ao movimento.