Artigo publicado na Gazeta do Povo

O presidente do Movimento Pró-Paraná, Marcos Domakoski, publicou o artigo “Por um Paraná desenvolvido”, na Gazeta do Povo.

Confira a íntegra:

O tempo de pandemia tem imposto a toda humanidade severas dificuldades e algumas adaptações. Não tem sido diferente no Movimento Pró-Paraná. Contudo, fechamos o biênio 2019/2021 com resultados muitíssimo positivos, fruto do empenho dos associados em trabalhar pelo bem comum dos paranaenses e também da resiliência demonstrada com a adaptabilidade às circunstâncias de hoje. Ouso até dizer que o modelo remoto de reuniões acabou nos aproximando ainda mais.

Fomos bem sucedidos na articulação de diversas entidades e juntos obtivemos a importante vitória de um modelo de concessão rodoviária que vai reduzir o peso que os paranaenses têm carregado sobre os ombros com os contatos de pedágio ainda em vigor que se encerram em novembro. A articulação do Pró-Paraná, reconhecida por nosso governador, Carlos Massa Ratinho Júnior, foi decisiva para isso. Se é certo que ainda paira a incerteza com a transição entre o modelo em vigor e o vindouro, também consolidadas estão as garantias de mais obras e menor tarifa.

Um novo tempo no modal rodoviário virá. E chegará com uma importante desoneração porque soubemos endereçar nossa demanda e unir as vozes para defender algo que favorecerá todos os setores do estado: investimentos na qualidade das rodovias e uma tarifa de pedágio justa.

Também a construção da Ponte de Guaratuba e as obras de revitalização do nosso litoral, em Matinhos, em fase de licitação, devem ser contadas entre os bons frutos colhidos recentemente pelo Pró-Paraná. As obras vão facilitar a circulação pelo litoral e minimizar os impactos das marés e da ressaca. Vão também recompor mais de 6 quilômetros de vias públicas, nos deixando mais capacitados a atrair veranistas e a aquecer a economia da região com mais trabalho e dignidade. A derrocagem das Pedras da Palangana licenciada e autorizada pelo Ibama no âmbito das obras de dragagem de aprofundamento do Porto de Paranaguá, são também fruto do empenho do Pró-Paraná. O aumento de capacidade do Canal da Galheta, vital para elevar a segurança da navegação, foi objeto de um grupo de trabalho instituído pelo movimento em parceria com o Instituto de Engenharia do Paraná (IEP).

Também relevante para o estado foi nossa articulação para a parceria ferroviária da Ferroeste com a Rumo, um resultado tão positivo que viabilizou o sonho da Nova Ferroeste.

No campo cívico, tivemos a alegria de ver aprovada há alguns meses, na Assembleia Legislativa do Paraná, a emenda do Projeto de Lei que instituiu o 29 de agosto como data magna do estado. Uma vitória que coroa a luta travada por muitos anos no nosso movimento, sob a liderança proativa do desembargador Luiz Renato Pedroso.

Ainda no eixo da cultura e da memória, nos voluntariamos para conduzir os diálogos que estão levando à elaboração de um plano de construção de um monumento a Jaime Lerner, bem como de outras homenagens que nosso grande arquiteto bem merece. Seguimos também apoiando o Instituto de Engenharia do Paraná no programa Viajando pela Cultura, por meio do qual artistas, pesquisadores, empresários e promotores culturais têm compartilhado sua visão e sua experiência no campo das artes.

No último dia 15 tive a alegria de ser mais uma vez reeleito presidente do Pró-Paraná. Com a honra pela confiança renovada para o biênio 2021/2023, vem também a grande responsabilidade. Tenho certeza de que falo por toda a diretoria e pelos conselhos quando afirmo que o temas cruciais para nosso desenvolvimento seguirão como pauta prioritária em nosso ativo comitê de infraestrutura, integrado também pelo IEP, e que agora se prepara para aprofundar o debate sobre geração de energia, elétrica e a gás, sobre logística portuária, transporte ferroviário, saneamento e tantas outras questões.

Queremos também aprofundar, num comitê, a discussão sobre educação, que entendemos ser pedra angular de um Paraná melhor no futuro. Apostamos na educação como elemento-chave para dissipar a desigualdade e fazer prosperar a paz e a justiça.

Desde seus primeiros dias, o Movimento Pró-Paraná, criado pela articulação visionária do jornalista Francisco Cunha Pereira Filho, tem se posicionado como um ponto de convergência de todos quantos querem ver nosso estado prosperar sem ideologias ou partidarismos, buscando sempre o bem comum por meio de ações concretas. Não são poucos os desafios, mas me compraz saber que os enfrentarei ao lado dos ativos associados do Movimento Pró-Paraná. Sigamos rumo ao futuro!

*Marcos Domakoski, engenheiro e empresário, é presidente do Movimento Pró-Paraná