Comitê de Infraestrutura acompanha Fórum Internacional de Logística Multimodal Sustentável

O Comitê de Infraestrutura do Movimento Pró-Paraná (MPP) e do Instituto de Engenharia do Paraná (IEP) reuniu-se nesta terça-feira (1º/2), virtualmente, para conhecer um resumo do Fórum Internacional de Logística Multimodal Sustentável (Films 2022), apresentado pelo presidente do Observatório Social de Foz do Iguaçu (OSB), Danilo Vendruscolo; e pelos engenheiros Márcio Roberto Fernandes, diretor da Unidec Engenharia Consultiva; e João Arthur Mohr, assessor da presidência da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).

O presidente do Pró Paraná, Marcos Domakoski, abriu a reunião e passou a palavra a Vendruscolo, que agradeceu a acolhida dos representantes do MPP e IEP, explicou rapidamente a dinâmica de trabalho do fórum e passou a palavra ao engenheiro Ramiro Wahrhaftig, presidente da Fundação Araucária e ex-diretor superintendente do Parque Tecnológico da Itaipu Binacional. 

Wahrhaftig relembrou sua atuação na Itaipu, entre 2017 e 2018, e realçou o crescimento proporcionado pela hidrelétrica e seu impacto, principalmente, na Região Oeste do Paraná. O engenheiro destacou a importância da união dos pesquisadores e das lideranças da região trinacional para elaborar e colocar em prática o projeto do corredor bioceânico.

Mohr discorreu sobre um evento previsto para os dias 18 a 21 de maio de 2022 que tem como objetivo principal fomentar estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental do uso dos modais. “Este fórum vai discutir toda a integração da América do Sul, reduzindo nosso curso logístico, criando opções para todos os países e resultando em economia para todo o setor produtivo”, afirmou.

O fórum, a ser realizado em Foz do Iguaçu, contará com painéis dedicados aos quatro principais tipos de modais de transporte — rodoviário, ferroviário, aeroviário e aduaneiro. Também farão parte do evento visitas técnicas a obras em Itaipu e demais pontos relevantes da cidade.

Ao dar um breve histórico do sistema de pesquisa das rotas bioceânicas, um dos focos do fórum, Mohr destacou que dentre os estudos feitos acerca dos sistemas de modais de transporte o que se mostrou mais eficiente é o Multimodal de Capricórnio, de acordo com um estudo realizado em 2010 pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Completando o raciocínio de Mohr, o engenheiro Márcio Fernandes afirmou que o modelo apresentado é a melhor solução em relação aos meios de transporte atuais. “O futuro da logística eficaz é o Corredor de Capricórnio, para que todos os tipos de modais tenham integração e mobilidade. Quando se tem descontinuidade ou falta integração, não há logística eficaz”, ressaltou Fernandes.