Comitê de Infraestrutura debate o Leilão da Concessão da Nova Dutra

Nesta terça-feira (09), o Comitê de Infraestrutura do Movimento Pró-Paraná (MPP) e do Instituto de Engenharia do Paraná (IEP) teve a apresentação dos engenheiros Mario Stamm e João Arthur Mohr, sobre o leilão de concessão da Nova Dutra (BR-101 e BR-116).
Nelson Gomez, presidente do IEP, abriu a reunião e logo passou a palavra a Stamm quem apresentou o estudo realizado e destacou que essa nova concessão reduziu o trecho concessionado de 402 para 354 Km, deixando de fora o trecho de 48 Km na região de Seropédica.
Haverá decréscimo tarifário no total do trajeto, de R$55,80 para cerca de R$40,00 (valores com base em 2019 que serão ajustados) notando que teremos valores majorados em 66% durante os fins de semana. “Acredito que este acréscimo nos finais de semana deve-se à questão de distribuição de tráfego”, afirmou o Mohr.
Stamm lembrou que estes valores são estimativas que serão confirmadas quando os contratos estiverem publicados.
Numa analise comparativa com o modelo do Paraná, ficou evidente a grande conquista do Paraná, onde a Outorga não será cobrada, “o que refletirá em benfeitorias e possível redução de custos para os usuários”, como reforçou Gomez.

Bens ambientais
Ao fim do encontro, Gomez, mencionou sua participação e a do presidente Domakoski na 2a reunião da Comissão de Recuperação de Bens Ambientais Lesados (CRBAL) nesta segunda-feira (8/11), no Palácio Iguaçu. A pauta girou em torno da apresentação do projeto de aplicação da multa aplicada à Petrobras. IEP e Pró Paraná farão uma reunião, no IEP, com o IAT no dia 16 de novembro, para aprofundar o tema.