Vice-prefeito de Curitiba fala ao Comitê de Infraestrutura sobre andamento das obras na cidade

O vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, foi o convidado desta terça-feira (22/02) para a reunião semanal do Comitê de Infraestrutura, composto pelo Movimento Pró-Paraná (MPP) e pelo Instituto de Engenharia do Paraná (IEP).
Após as saudações de praxe, Pimentel apresentou um panorama sobre o andamento das obras civis em execução na capital paranaense e a programação de investimentos para a cidade de Curitiba, avaliada em torno de R$ 2,6 bilhões.

O vice-prefeito comentou sobre o atraso das obras na Linha Verde, bem como a rescisão de contratos pelas empreiteiras. Afirmou ainda que, até o aniversário de Curitiba, 29 de março, a 1ª parte será entregue e que ao fim do mandato, o trabalho estará concluído. Segundo informou, será realizada uma importante obra no viaduto da Vitor Ferreira do Amaral, aumentando a velocidade do fluxo e a acessibilidade na região.

Em sua apresentação, Pimentel destacou que foram recapeados mais de 650 quilômetros de ruas, dos mais de 5 mil quilômetros de vias asfaltadas da cidade. Além disso, informou que outras importantes obras viárias foram realizadas e ainda serão investidos ainda R$ 50 milhões em calçadas e em melhorias para a acessibilidade.

Sobre o transporte público, o vice-prefeito citou a obra para implementar um Ligeirão Leste/Oeste e também a atualização da Linha Inter 2, cujo abastecimento energético passará do diesel para o modelo elétrico. Nos próximos 10 anos, anunciou, 33% de toda a frota será trocada para ônibus com zero emissão de poluentes.

Pimentel também relatou os planos da gestão municipal para a Caximba. A ideia é disponibilizar um lote com aproximadamente 900 casas para a remoção das pessoas que atualmente residem à beira do rio. O loteamento deverá contar com serviço de saneamento, educação, área de plantio e parque.

Durante sua apresentação, o vice-prefeito ainda comentou sobre os investimentos em energia solar, já utilizada em alguns setores públicos e fornecida gratuitamente. O plano é implantar esse recurso em metade dos prédios públicos municipais. Pimentel citou também outros investimentos infraestruturais da cidade, como esgotos de alta capacidade e rede para absorver chuvas pesadas, gestão inteligente da água, incentivos para edifícios sustentáveis e habitação social sustentável.

Ao final da apresentação, o vice-prefeito, questionado pelos engenheiros Luís Roberto Bruel, coordenador do comitê e Nelson Luiz Gomez, presidente do IEP, discorreu sobre a proposta de revitalização do Rio Iguaçu, incluindo projetos para a Sanepar, com investimentos do governo estadual.

Pimentel afirmou que o contorno ferroviário é um projeto de longo prazo, hoje em análise. Ele apontou ainda que 80% do investimento da prefeitura é nos bairros, incluindo a manutenção de ruas, calçadas e iluminação e relatou ainda que a prefeitura e a CCR trabalham num projeto para revitalizar o Aeroporto do Bacacheri e toda a região.